Home
Fique por dentro das notícias do mundo gospel.

Nova ortografia da língua portuguesa

A partir de 2009, o português escrito no Brasil passa a seguir as regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado também por Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

untitledSerá o primeiro país a adotar oficialmente a nova grafia, que será obrigatória em documentos oficiais e para a mídia. No ensino público, as regras começam a ser implementadas em 2010 e até 2012 as novas regras serão adotadas para todas as séries.

O livro “Escrevendo Pela Nova Ortografia” inaugura uma importante parceria entre a Publifolha e o Instituto Antônio Houaiss, uma das mais importantes instituições ligadas à língua portuguesa no Brasil.

O título esclarece as principais dúvidas e trata das principais questões do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, como acentuação, trema, hífens, uso do “h”, grafia de nomes próprios estrangeiros, entre outras. Traz informações essenciais para todas as pessoas –de estudantes a profissionais–, que usam qualquer forma escrita da língua portuguesa.

“Este livro pretende ser um guia para acabar com as dúvidas referentes às novas normas ortográficas. Ele não só as expõe de forma muito elucidativa e didática (mérito de Antônio Houaiss), contrastando regras e exemplos segundo a norma atual e a futura, mas ainda apresenta com bastante minúcia os resultados das novas regras relativas ao uso do hífen”, afirma José Carlos de Azeredo, coordenador do livro.

Com uma versão concisa e simplificada do Acordo, o livro apresenta um capítulo inteiro que explica as novas regras em 21 tópicos que mais possam interessar ao leitor e aos professores de português, além de contar com um quadro-resumo que mostra de forma fácil as principais mudanças ortográficas. O título reproduz também o texto do acordo na íntegra, com observações e explicações.

O título também traça uma breve história da língua portuguesa e o percurso da ortografia do idioma, além de fazer considerações sobre a função social de uma língua e sobre variação lingüística e uniformização ortográfica.

Os Autores

Antônio Houaiss (1915-1999) foi filólogo, diplomata, fez crítica textual e foi o principal negociador brasileiro do Acordo Ortográfico, firmado em 1990 pela comunidade de nações lusofônicas. Foi também ministro da Cultura e presidente da Academia Brasileira de Letras. Grande estudioso da língua portuguesa, foi editor-chefe de duas enciclopédias e é um dos autores do Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Entre diversos outros livros, escreveu Sugestões Para Uma Política da Língua (Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1960) e Elementos de Bibliologia (Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1967). Traduziu para o português Ulisses, de James Joyce.

José Carlos Santos de Azeredo é doutor em letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde lecionou língua portuguesa de 1970 a 1996. Hoje, é professor adjunto do Instituto de Letras da UERJ. É autor de Iniciação à Sintaxe do Português (1990), Fundamentos de Gramática do Português (2000) e de Ensino de Português: Fundamentos, Percursos e Objetos (2007), todos publicados por J.Zahar Editor.

“Escrevendo Pela Nova Ortografia”
Autor: Instituto Antônio Houaiss e José Carlos de Azeredo (Coordenação e assistência técnica)
Editora: Publifolha
Páginas: 136
Quanto: R$ 19,90
Onde comprar: nas principais livrarias, pelo telefone 0800-140090 ou no site da Publifolha

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/

Tags: , , , ,

2 Comentários

  1. Eu como futura professora de português não poderia deixar de comentar né?kkkk…
    Vai ser um pouco difícil se acostumar com as novas normas, porém acredito que serão boas mudanças para nossa língua.
    xero

  2. É o que espero tambem, principalmente pra quem estará se formando nesta epoca, vai ter de se acostumar a todo custo!
    No começo vai ser bem dificil,mas nada que com muito esforço e força de vontade nao resolva!

    Boa sorte pra nós!

Faça seu comentário