Home
Fique por dentro das notícias do mundo gospel.

Como ser cristão no país do carnaval?

PAÍS DO CARNAVAL?

O Brasil é o país do carnaval para a mídia e para a indústria do entretenimento. Mas não é apenas aqui que o carnaval tem uma grande importância. Trinidad e Tobago, Haiti, Estados Unidos, França, Itália, entre outros países, também realizam grandes festas de carnaval. São os meios de comunicação no país que criaram esse título. A presença de celebridades, a divulgação pela televisão e pela mídia de forma geral, a profissionalização da festa, deram ao Carnaval essa grandiosidade e o lucro que interessa a todos que o organizam.

Não podemos, como cristãos, aceitar a idéia de que somos o país do carnaval. Somos muito mais do que essa festa. Somos um país ainda jovem, que tem lutado ao longo dos séculos para alcançar a sua autonomia e ter a sua própria identidade. Somos um povo que luta, trabalha e busca meios criativos de sobrevivência. Somos um povo em cujo coração Jesus tem encontrado lugar originando uma igreja forte que, inclusive, leva o evangelho a outros povos. Somos mais, muito mais do que o pais do carnaval.

O QUE SE BUSCA NO CARNAVAL?

Que respostas a pessoa busca no carnaval? O que essa festa reflete em termos de valores do nosso tempo?

Muitos estudos têm sido feitos a respeito das características do ser humano pós-moderno. Enrique Rojas, psiquiatra espanhol, em seu livro O Homem Light, aponta, entre outras, como características: a essência das coisas não importa, só o superficial; na vida deve se experimentar de tudo; é centrado em aproveitar o momento e consumir; tudo é transitório, até a vida conjugal; não existem desafios, nem metas heróicas e grandes ideais. Fabrica sua verdade de acordo com suas preferências, escolhendo o de que gosta; sua norma de conduta são as vantagens que leva e o que está na moda. Não acredita em quase nada, suas opiniões mudam rapidamente e deixou para trás os valores religiosos. Busca o prazer e o bem-estar a qualquer custo, além do dinheiro. Para ele tudo é descartável, inclusive as pessoas.

O que acontece no carnaval reflete essa verdade. Um site traz o seguinte convite: “Pule o carnaval carnal, lúdico, dilacerador, espiritualizado e físico. O carnaval é a maior festa urbana do Brasil, criada e mantida pelo povo. Um ato de entrega, de transe e êxtase, de liberação de todas as tensões reprimidas e da envolvência absoluta entre o real e o fantástico, capaz de, num único e frenético impulso, balançar o chão da praça”.

Promessas. Promessas de alegria, realização, de prazer, de bem-estar, quase uma experiência religiosa.

ESPERANÇAS FRUSTRADAS E OS VALORES CRISTÃOS

O carnaval se torna uma fonte de frustrações para a pessoa que deseja encontrar uma verdadeira alegria e a satisfação de seus anseios existenciais e espirituais. Isso acontece porque o que o carnaval propõe é contrário à Palavra de Deus. Vamos pensar em algumas realidades do carnaval e o que a Bíblia diz sobre o assunto.

1. O Abuso do Sexo

Uma das maiores estimulações do carnaval é o prazer do sexo. Deus criou o sexo, junto com as demais coisas, para um melhor relacionamento entre o homem e a mulher, dentro do casamento, e para a procriação. Ao terminar, a Bíblia nos fala que “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gn 1.31). O sexo está aqui incluído. Acontece que a sociedade tem estimulado a busca desenfreada pelo prazer do sexo. Desde a puberdade, recebe-se o estímulo para buscar a prática do sexo. Há um tremendo aumento da gravidez na adolescência e toda sorte de prostituição, aumentando o risco de contaminação por doenças sexualmente transmissíveis.

2. O Problema do Álcool e das Drogas

No ambiente do Carnaval está o álcool. Sabemos que o álcool libera do ser humano parte de sua responsabilidade, além de diminuir o seu reflexo. A maioria dos acidentes automobilísticos é causada pelo álcool. Não adianta dizer: “beba com moderação”. Isso é uma hipocrisia dos que têm apenas os seus interesses no lucro. A porcentagem de crianças e adolescentes brasileiros que já são alcoólicos é assustadora. Infelizmente, a busca do prazer não pára aqui. Ela se torna um apelo para as drogas, desde a maconha até o LSD, crack, cocaína, anfetaminas e as mais variadas misturas. A recomendação da Palavra de Deus é que a alegria seja buscada nele: “Não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito” (Ef 5.18)

3. O Lazer na Busca do Prazer Pessoal

O prazer é um dom de Deus. Muitos são os prazeres que usufruímos: comida, bebida, convivência, esportes, viagens e outros. O grande problema do prazer é quando é buscado a qualquer preço, usando as pessoas ou grupos sociais como “fonte” disso. Hoje, nos namoricos, no “ficar”, o que domina é a busca do prazer a qualquer custo. Mesmo em acampamentos religiosos, viagens, etc., isso pode acontecer, menosprezando o valor e a dignidade da outra pessoa. O cristão valoriza as pessoas e se respeita como templo do Espírito Santo de Deus (ICo 6.19).

4. Os Gastos Demasiados

Vivemos uma situação econômica e social dramática. Grande parte do nosso povo vive em pobreza. Falta sensibilidade e solidariedade entre as pessoas e grupos sociais. A nossa sociedade estimula os gastos, a compra e o ter. Prefeituras de cidades pobres, muitas vezes, votam verbas altíssimas visando à celebração do carnaval deixando de se aplicar recursos em prioridades inadiáveis, tais como saúde e educação, por exemplo. A Bíblia recomenda que o dinheiro que administramos seja gasto de forma útil: “Por que gastais o vosso dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? (Is 55.2).

 5. Desgastes Morais, Éticos e Religiosos

Como conseqüência do carnaval, muitos sofrimentos acabam atingindo pessoas, famílias e comunidades. Em todo carnaval, há uma quarta-feira de cinzas. No AT, usava-se “cinza”, “pano de saco” e outras manifestações como expressão de autêntico arrependimento e quebrantamento perante Deus; um momento de confissão e busca de uma nova vida centrada no amor e na graça dele, o que não acontece após o carnaval.

 ATITUDES DE UM CRISTÃO

1 .Como cristãos, não podemos concordar e muito menos participar de tal comemoração, que vai contra os princípios claros da Palavra de Deus: “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (1Co 6.20).

2. A alegria de viver a vida com Jesus deve ser buscada a cada dia. “Alegrai-vos sempre no Senhor” (Fl 4.4).

3. Nossas famílias devem saber o que cremos a respeito do carnaval. Muitas vezes pecamos por não falar, por não formar cristãmente o pensamento das pessoas que amamos. 
4. Participação em acampamentos, retiros, evangelização, viagens é muito positivo para nossas famílias. Aproximar-nos de Deus nessa época é o que podemos fazer de melhor.

5. Testemunhar da alegria e salvação que temos em Jesus deve ser uma prática constante. Precisamos pedir ao Senhor que nos dê oportunidade para um testemunho corajoso e cheio do seu poder. Para todos que buscam satisfazer suas vidas por meio do que o Carnaval oferece, a resposta é Jesus.

Pra. Zenilda Reggiani Cintra

Tags: , , , ,

1 Comentário

  1. Carnaval – ”festa da carne”.
    É incrível como existe essa comemoração que na verdade comemora o pecado, como diz o próprio nome.
    Nós como crentes, não podemos aceitar mt menos participar disso.

    Ah, e quem não for pra acampamento pode vir pra campina grande, pra 11° conciencia cristã.. eh um evento massa!;) hehehe

    xero ;*

Faça seu comentário