Home
Fique por dentro das notícias do mundo gospel.

Cristãos brasileiros. Você se importa?

Você deve estar estranhando este título, não? Afinal o foco do nosso ministério é promover a causa dos cristãos perseguidos e com isso mobilizar pessoas a se importarem com eles, e não necessariamente com os cristãos brasileiros.

Há aproximadamente dois anos, fiz a seguinte oração. “Deus me ensine a amar os cristãos perseguidos, eu não os conheço e apesar de saber o que eles passam, preciso aprender a amá-los…” Deus tem me respondido essa oração e tenho aprendido a amar esses irmãos de modo mais real e profundo a cada dia, mas continuo a pedir por isso.

Mas, assim como nas relações interpessoais, o amor (ágape) que vale a pena não se trata de um sentimento e sim de uma decisão, amar os cristãos perseguidos também é um ato da nossa vontade consciente e intencional. Não acredito num amor pelos perseguidos que nasce como uma paixão da juventude depois de se ouvir se falar sobre seus sofrimentos e flagelos, um amor baseado na aparente fragilidade destes irmãos.

Muitos ficariam decepcionados com os “cristãos perseguidos” se soubessem das histórias de brigas entre irmãos, divisões de igrejas, heresias e tantos outros pecados tão comuns em nossa Igreja brasileira. A verdade é que se os conhecêssemos no dia a dia, veríamos que eles são tão humanos quanto nós o somos, sujeitos às mesmas paixões e, não raramente, alguns abandonam suas pátrias e famílias para viver como heróis da fé e ícones da espiritualidade cristã em outras nações se beneficiando disto…

O que me fez chegar aqui foi 1 João: 4.20 Se alguém diz: “Eu amo a Deus”, mas odeia o seu irmão, é mentiroso. Pois ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não amar o seu irmão, a quem vê.

Nesse caso, não podemos amar a Deus a quem não vemos se não amarmos nossos irmãos a quem vemos, então me pergunto: Dá pra amar os cristãos perseguidos a quem não vemos, se não amamos os cristãos brasileiros a quem vemos?

Tenho conhecido muita gente ferida pela igreja e entendo sua dor. Também fui ferido por ela, mas abstrair-se da igreja a que se vê, para amar a que não se vê, como se esta fosse perfeita é bobagem, paixão e não amor de fato. Expressar amor pela Igreja Perseguida e não demonstrar amor pelas pessoas que estão ao seu lado denuncia a imaturidade desse amor.

Pra mim o desafio é este. Importar-me com a Igreja Perseguida assim como me importo com a Igreja brasileira.

Pastor Eli Roberto
Coordenador do ministério de
Correspondentes Locais

Fonte: http://missaoportasabertas.wordpress.com/

Tags: , , , ,

2 Comentários

  1. É verdade… Preciso orar também pela igreja “perseguida” no Brasil que precisa da luz de Cristo mais que o meu dedo acusador. Preciso orar para que eu aprenda a amá-los.

  2. EU TERIOA IMENSO GOSTO E MUITO PRAZER EM FAZER PARTE DA VOSSA ORGANIZAÇÃO EU SOU EVANGELICO Á MUITO TEMPO E TENHO UM CURSO BIBLICO DE 5 ANOS UM CURSO DE TEOLOGIA DE 5 ANOS TIRADOS EM PORTUGAL JA GARVEI UM CD FUI ENTTREVISTADO PELO JORNAL O NORTE CI«ONCORI DESDE O DIA 20 DE AGOSTA ATE AO DIA 28 DE SETEMBRO A 12 CONCURSOS DE LITERATURA E POESIA JA GANHEI UM CONCURSO DE LITERATUTRA E POESIA NA BHAIA ENTTREGUEI UM PROJETO NA FUNJOPE COMUM LIVRO DE POESIAS E BIBLICAS E IREI GRAVAR UM CD GOSPEL E TENHO UM PROJETO PARA CRIAR UMA FUNDAÇÃO CULTURAL BIBKLICA E MUSICAL DO ESCRITOR JOSÉ MAÇANITA
    gOSTARIA DE ESTAR JUNTO DE VOCÊS PARA MUITAS PESSOAS CONHECEREM A JESUS E ESTAREM, DENTRO DA VERDADE E PODEREM SABER AS PROFECIAS QUE ESTÃO ACONTECER NO APOCALIPSE.
    ENTREM EM CONTATO COMIGO PELO MEU E-MAIL joseribeiro 2008_@hotmail.com OU PELO MEU TELEFONE 83/88308713

Faça seu comentário